Desintoxicação digital


Postado em 01/11/2018 às 10:02 por Rinalda Zago


Dr. Rodrigo Rosa Silveira
Médico Psiquiatra

Avaliar plenamente o impacto da digitalização e da internet na humanidade ainda não é possível. A internet está precipitando a maior revolução comportamental da história da nossa espécie. Isso não está claro ainda, porque essa revolução está apenas no começo. Os impactos do uso maciço da internet na saúde mental, entretanto, já mostraram claramente seu potencial “adoecedor”. 

A participação em vários grupos de WhatsApp e as muitas horas que ficamos conectados no Facebook têm nos atulhado com uma quantidade de informações que ultrapassa a nossa capacidade de processamento. Uma consequência disso é que, quanto maior o tempo em que ficamos conectados à internet, mais nos sentimos cansados e frustrados com a vida. 

Pense numa informação como se ela fosse um alimento qualquer, e você vai compreender que se ingerirmos este alimento continuamente em grandes quantidades o nosso corpo não vai dar conta da digestão e vamos passar mal. As informações são como o alimento do nosso cérebro, que também tem um limite na sua capacidade de digestão de informações. 

Além disso, como são muitas as informações, vindas de diferentes lados, estamos também prejudicando nossa capacidade de manter o foco em uma só fonte por um tempo suficiente para aprofundarmos nosso entendimento. Assim, essa grande quantidade de informação vinda pela internet, além de nos saturar, está danificando nossa capacidade de sustentar o foco e a atenção.

Sem conseguir manter o nosso foco sustentado, estamos virando uma sociedade com déficit de atenção. Uma consequência disso é a nossa vulnerabilidade às notícias falsas. Outra consequência é a nossa crescente dificuldade para conseguir compreender o ponto de vista que outras pessoas podem ter do mundo. Isso faz com que as pessoas se sintam irritadas e sozinhas. 

O fato é que dificilmente vamos conseguir viver sem estarmos conectados à internet. Nosso trabalho e nossas relações estão cada vez mais dependentes desta rede digital. Assim, precisamos é aprender a usar as redes sem nos intoxicar com elas. Precisamos colocar ativamente um limite no tempo que ficamos conectados para não ingerirmos mais informação do que somos capazes de digerir. Precisamos treinar nossa capacidade de sustentar o foco e atenção em objetos monótonos.

Pelo menos uma hora antes de dormir, e durante as refeições, desconecte-se da internet. Preste atenção ao seu mundo interno e reconheça com clareza seu estado emocional e o fluir da sua respiração. Sobretudo, esforce-se para compreender pontos de vista diferentes do seu. Desta forma você vai se sentir mais conectado consigo mesmo e com as pessoas ao seu redor. Felicidade se constrói assim!

Fonte:  Diário do Sul


Carregando...

www.000webhost.com