Escola Iracy Rodrigues supera índice acreditando na qualidade do ensino na escola pública


Postado em 25/09/2018 às 17:21 por Rinalda Zago


Créditos: Marco Bocão/Gecom

Unidade escolar fica no bairro de Barranceira e atende 135 alunos

Flores na porta, plantas na parede, almofadas, espelho e música relaxante. Deste jeito é a sala de aula do 4º ano da Escola de Educação Básica Iracy Virgínia Rodrigues, do bairro Barranceira, localizada entre a lagoa Santo Antônio e a BR-101, atende 135 alunos.

Nota 7.2 no Indice de Desenvolvimento da Educação Básica, acima da média esperada pelo Governo Federal. Um dos maiores índices já conquistados por uma escola no município. Qual a técnica ? Respeito pelo direito de aprender. Cada criança tem suas peculariedades, talentos e dificuldades, são nestas observações que o aprendizado vai evoluindo. "Acreditamos na qualidade de ensino na escola pública", palavras da diretora Alessandra Estefania Polucena Pontes.

Não é a toa que a procura por matrículas cresce a cada ano. Assim como a participação dos pais nas atividades da escola.

As crianças andando pela sala num bate-papo com a professora e colegas é típica rotina de atividades. Carteiras enfileiradas com um quadro de giz, não faz parte do jeito de educar da escola Iracy.

No fundo da sala de aula da educadora Yane Cardoso Mokos, 15 anos de magistério, um banco com madeira reciclada integra o espaço de leitura. Livros estão à disposição. Uma penteadeira com espelhos, escovas de cabelos e acessórios também para quem desejar brincar de salão de beleza. "Meus alunos precisam de sentir bem para aprender. Nós, juntos, vamos construindo, no diálogo, identificação com a sua história, pertencimento e amor. Estamos ensinando", descreve a professora com seus olhos azuis vibrantes até parece uma fada de contos.

A escola é aberta a todos, não é raro encontrar nos bancos escolares ex-alunos que aparecem para matar saudades. A pequena Larissa Brasil Nunes, 11 anos, fez a prova do Ideb no ano passado, como a escola Iracy vai até as séries iniciais, frequenta outra unidade. "Gosto de voltar aqui e fazer atividades", disse.

Pegue o que quiser

 A vontade de transformar ultrapassou os muros da escola, pediram emprestado o terreno do vizinho e plantaram amor. Brotam toda a semana novas salsinhas, cebolinhas, couves, manjerições, óreganos, alfaces e outros. A horta fica aberta para a comunidade, quem passa por ali pode levar verduras fresquinhas regadas com doses de solidariedade e esperança. Trabalho em equipe com a professora Scheila Preve, de Ciências.

A unidade tem quatro salas, cada uma com amor da educadora transformando o espaço, gestores e demais funcionários também participam. Trabalho em equipe é regra, não exceção. A sala da diretora fica aberta, as crianças adoram passar por ali. Também a própria filha da diretora, que saiu de uma escola particular para frequentar a Iracy.

Caso toque o telefone da escola, a professora, merendeira ou auxiliar que tiver por perto atende. Chama caso precise, não diferente como é feito num ambiente familiar.

As crianças correm pelos corredores felizes. A merenda já foi servida. Tocou o sino do fim do recreio, corrida para chegar na sala de aula e tomar água fresca e gelada, cada uma tem um bebedouro.

A realidade de toda unidade escolar pública não é diferente na Iracy, problemas no forro e telhado irão provocar mudanças e reformas emergenciais. Nova pintura e quem sabe ampliar a escola estão nos planos para o futuro. A secretária de Educação, Karmensita Almeida, visita constantemente a escola. "É um exemplo de carinho, dedicação ao ato de educar. Me emociono toda vez que venho aqui", conta.

Como foi a prova ?

Os testes realizados pelos pequenos foram efetuados no ano de 2017, a chamada Prova Brasil, pelo Ministério da Educação. Cinco unidades escolares da rede pública municipal realizaram a prova. A Escola de Educação Básica Custódio Floriano de Cordová, da Passagem da Barra, ficou com a segunda melhor nota 6.1.

Os estudantes que fizeram a prova no ano passado estão frequentando o sexto ano em outras unidades, no caso da Iracy.

As provas vieram lacradas e fiscais observaram a aplicação dos exercícios. Os estudantes de 9 a 10 anos responderam itens de língua portuguesa, com foco em leitura, e matemática, na resolução de problemas. O resultado foi divulgado em 2018. A próxima prova deverá ocorrer em 2020. Os estudantes que hoje estão no primeiro ano serão os próximos avaliados.

Ideb é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, criado em 2007, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino. As médias de desempenho utilizadas são as da Prova Brasil, com o objetivo único de alcançar 6 pontos até 2022.

Em Laguna, escolas particulares e estaduais também foram avaliadas pelo Ideb.

Fonte: Prefeitura de Laguna

 


Carregando...

www.000webhost.com