Mais de 280 baleias são avistadas


Postado em 11/09/2018 às 10:21 por Rinalda Zago


Créditos: Carolina Bezamat/DS

O  2º Sobrevoo de Monitoramento de Cetáceos, realizado pela SCPar Porto de Imbituba este ano, constatou a presença de 284 baleias na Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca, o maior registro desde que o programa começou a ser realizado pelo Porto de Imbituba. 

O trabalho ocorreu durante sábado e domingo, devido à grande quantidade de cetáceos encontrada entre Florianópolis e Balneário Rincão, percurso que abrange toda a APA da Baleia Franca, estendendo-se até Passo de Torres. No sobrevoo realizado no mesmo período de 2017 foram avistadas 49 baleias. Segundo o Instituto Australis/Projeto Baleia Franca (PBF), o recorde de avistagens nesse período havia sido observado em 2006, quando foram registradas 194 baleias na região.

A maior concentração de baleias foi avistada nos municípios de Garopaba, Imbituba e Laguna. A análise inicial dos dados demonstra a presença de cinco filhotes semialbinos. Pela primeira vez foram avistadas as toninhas, cetáceos em grave risco de extinção e raras na região. Outra surpresa do sobrevoo foi a avistagem das baleias “zimba” (mãe) e “imbituba” (filhote) na Praia do Porto, indivíduos já catalogados pelo PBF.

Resultados surpreendem pesquisadores

Os resultados surpreenderam até mesmo a equipe técnica que acompanha o programa de monitoramento de cetáceos.  “Já imaginávamos que haveria um grande número de avistagens de baleias na região, em virtude do que observamos nas últimas semanas, e desde o início da temporada, através do monitoramento terrestre. Para nossa surpresa, a quantidade observada foi muito superior aos dados históricos de sobrevoo, o que nos deixou extremamente contentes com esses resultados, pois trabalhamos exatamente com o foco na conservação do ambiente natural”, destaca Robson Busnardo, gerente de Meio Ambiente da SCPar Porto de Imbituba. Para Karina Groch, pesquisadora do Instituto Australis, diferente dos últimos anos, possivelmente a disponibilidade de alimento aumentou e, portanto, as baleias voltaram a se reproduzir e vieram em grande quantidade.

Fonte: Diario do Sul


Carregando...

www.000webhost.com