Repórter relata assédio antes de Inter x River


Postado em 05/04/2019 às 09:30 por Rinalda Zago


Foto Divulgação

Foto Divulgação

A repórter da Rádio Guaíba Laura Gross foi mais uma vítima de assédio no futebol. Na última quarta-feira, a jornalista sofreu uma tentativa de beijo à força, antes do empate em 2 a 2 entre Inter e River Plate, no Beira-Rio, pela Libertadores.

Laura trabalhava no pátio do estádio no momento em que o assédio aconteceu. Em um relato em sua conta pessoal no Twitter, a repórter disse que, inicialmente, tentou lidar com a situação, e até cogitou fazer uma entrevista, enquanto o agressor e um amigo estavam por perto. Em seguida, o homem a segurou pela cabeça e tentou beijá-la.

“Próximo da entrada do portão da imprensa, onde ficaram eu e outros colegas de rádio, por volta das 18h20, um torcedor que disse ser de São Miguel do Oeste tentou me beijar duas vezes. Não foi uma, foram duas. Ele estava acompanhado de outro ‘amigo’. Senti que estavam bêbados”, relatou a jornalista. 

“Começaram me dizendo que queriam dar entrevista porque eu era uma repórter muito linda: ‘Não podemos ir embora sem aproveitar, né?’”, completou.

Também pelo Twitter, o presidente do Inter, Marcelo Medeiros, repudiou e lamentou o episódio. O mandatário comunicou ainda que o clube já identificou o suspeito, e que tomará procedimentos internos para punir o agressor.

“O agressor da jornalista Laura Gross foi identificado pelo clube. A denúncia será encaminhada à ouvidora para a abertura de processo disciplinar, podendo resultar na exclusão do quadro social”, escreveu.

Fonte:  Diário do Sul

 

 

 

Carregando...

www.000webhost.com