Sarampo: vacinação contra doença é essencial


Postado em 22/02/2019 às 09:17 por Rinalda Zago



Os casos confirmados de sarampo entre tripulantes de um navio de um cruzeiro que atracou em Santa Catarina deixaram a população preocupada. Com isso, o Estado está em alerta, e um comunicado foi divulgado ontem pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC).

Segundo a enfermeira da Vigilância Epidemiológica da Regional de Saúde de Tubarão, Helena Caetano Gonçalves e Silva, responsável pelo sarampo na região, desde 2016 não há casos registrados na Amurel. No entanto, ressalta ela, é importante que as pessoas estejam imunizadas.

“No ano passado, tivemos quatro casos suspeitos em cidades da região, que foram descartados após análises. Neste ano, não tivemos nenhum. Na região, monitoramentos diários são feitos. Claro que este caso importado preocupa, uma vez que a doença já estava controlada”, explica. 

Helena explica que a maior preocupação é quanto a uma epidemia. “Por ser uma doença respiratória, é difícil seu controle. Depois que se instala, não tem como controlar. Por isso, quem nunca se vacinou deve se imunizar. Quem não lembra, é importante que tire dúvidas nos postos ou leve a carteirinha para verificação. A qualquer sinal de sintomas da doença, a pessoa deve procurar os postos de saúde”. 

Entre os sintomas da doença estão febre alta, acima dos 38,5ºC, tosse, muco, olhos vermelhos e manchas vermelhas no corpo. “As bolhas começam na cabeça e se espalham pelo corpo. Mas é bom deixar claro que Santa Catarina não tem casos, exceto este importado com o navio”, acrescenta.   

Navio

Além dos tripulantes, cerca de cinco mil passageiros que estavam a bordo do navio, que passou por Balneário Camboriú e Porto Belo, precisaram ser vacinados. A imunização foi feita na quarta-feira, no Porto de Santos. A decisão foi do Ministério da Saúde, que confirmou casos de sarampo entre os tripulantes da embarcação. 

Amostras de sangue, urina e secreções foram analisadas em São Paulo e também em Santa Catarina. A Fiocruz, no Rio de Janeiro (RJ), que é o laboratório de referência nacional para o sarampo, também processará os exames para uma nova confirmação. Até agora, 18 casos suspeitos foram notificados ao Ministério da Saúde.

Fonte:  Diário do Sul

 

Carregando...

www.000webhost.com